O que dizes de uma escapadinha até LONDRES?

A capital que te enche de inspiração!

A minha viagem a Londres superou as minhas expectativas, imaginava uma cidade cheia de táxis fofos amarelos sabem? Com muita vida e cor mas fiquei mesmo fascinada com tudo o que vi.

Por onde é que eu começo?! Antes de me lançar nos detalhes mais estaladiços, vou abordar uma parte que também é muito importante, a organização da viagem. O meu voo foi para o aeroporto de Gatwick, o embarque no Porto foi no lado oposto das outras companhias low cost.

Cheguei a Londres no terminal Norte, tive que atravessar o aeroporto para recuperar a mala, mas antes disso, tive que esperar numa longa fila para mostrar a minha identificação. Depois apanhei o “monorail” que nos leva do terminal Norte ao Sul (e vice-versa para o regresso).

No terminal Sul tive que imprimir os bilhetes de comboio já reservados na internet, escolhi o comboio Southern para ir do aeroporto Gatwick Sul até ao centro de Londres, mas existem outras alternativas, táxi, autocarro, comboio Gatwick express…

Imaginava uma chegada bem mais rápida, mas ainda demorou algum tempo, não porque algo não funciona ou é desorganizado, mas simplesmente porque há imensa gente por todo o lado. Qualquer dúvida, as pessoas são muito simpáticas e prestáveis. Finalmente, consegui apanhar o comboio com destino à conhecida estação Victoria, uma viagem de aproximadamente 45 minutos.

Ao chegar à estação e depois de pedir alguma informação, comprei o cartão OYSTER e carreguei para 3 dias, podemos utilizar em todos os meios de transportes públicos (autocarro e metro) e aproveito para dizer que funcionam lindamente e alguns deles 24h/24h. O saldo do cartão é gasto conforme as viagens que se vão realizando. Fiz um carregamento para três dias e apesar de ter feito muitas viagens ainda tive saldo para a minha ida para a estação Victoria, no quarto dia, onde apanhei o comboio novamente para o aeroporto. Podem consultar o saldo do cartão em qualquer máquina nas estações de metro.

O alojamento também é outro aspeto muito importante quando saímos de casa, não acham? Antes de qualquer viagem, gosto de fazer pesquisas e graças ao Booking, tudo é bem mais fácil, porque na descrição do local escolhido, aparecem imensas informações sobre distâncias para o centro, para os sítios mais visitados, supermercados, paragens de autocarro ou estações de metro etc…

A pontuação e os comentários de outros hóspedes são essenciais para avaliar os locais, porque as fotos são sempre bonitas mas a verdade é que muitas vezes nem tudo o que parece é e eu já tive infelizmente algumas surpresas menos boas. Um hostel pareceu-me a escolha perfeita, adoro estar em contato com pessoas jovens e nem só, de outras culturas, nacionalidades, gosto da partilha de experiências, do ambiente e animação, gosto daquela sensação de fazer parte de uma família mesmo se é temporário, de fazer novos amigos, do convívio.

Por falar em conviver, o episódio engraçado da primeira noite foi rever o famoso filme “Notting Hill”, na sala de estar, com um grupo de mais de 10 pessoas de várias nacionalidades (chinesa, italiano, espanhóis, índio, estonianos etc…). Adoro esses momentos!

Um hostel também porque gosto de poder cozinhar, ter a possibilidade de comer o que me apetece, preparar o meu lanche, tomar um chá etc… e também dá para economizar um bocadinho.
O que escolhi estava relativamente perto do centro, na zona do Hyde Park, a alguns minutos de duas estações de metro e vários autocarros. Prefiro locais longe da confusão, porque consigo ter outra visão de como é a vida no país e ao mesmo tempo é tudo mais tranquilo. Tinha supermercados, restaurantes, transportes públicos a alguns passos e espaços verdes gigantes, os jardins Kensington Gardens e Hyde Park.

Com tudo o que tinha para visitar, só consegui ir no primeiro dia mas como se podem aperceber nas fotos é simplesmente magnífico, campos de verde sem fim, muitas árvores, água, patos, cisnes, pombas, estás no centro e ao mesmo tempo parece que estás no campo, fez-me lembrar a Suécia. Pessoas deitadas na relva a ler, dormir, ouvir música, conversar, fazer piqueniques, sentir e absorver os raios de sol.
Já agora, o Google Maps foi uma ferramenta preciosa durante a estadia e para a escolha dos locais que visitei nos dias seguintes.

Comecei pelo famoso bairro CAMDEN TOWN, foi das minhas zonas preferidas, adoro tudo o que é vintage, tem imensas lojas de tudo o que possam imaginar e para todos os gostos, lojas de roupa, de lembranças, de artigos de decoração, música, fotografia, bijuteria… No mercado Camden Lock, muitas barraquinhas com comida de vários países, um espaço ao ar livre onde as pessoas se juntam e partilham mesas para degustar o prato escolhido.

Muitas pessoas com estilos alternativos, muitos turistas, muita vida!

COVENT GARDEN é um mercado também muito animado com muitos artistas de rua, pubs, esplanadas, teatros, museus, uma zona muito comercial com lojas de marcas caras e muitas atrações.

O Mercado PORTOBELLO ROAD fica no bairro NOTTING HILL, é um dos mercados de rua mais visitados e atrai multidões mesmo em dias de chuva. O melhor mesmo é ir bem cedo porque depois as ruas ficam muito cheias. É um bairro que dá vontade de ficar lá várias horas a contemplar as casas coloridas, o mercado de antiguidades, as lojas de roupa, as tendas de artesanato, de fruta fresca, de comida e claro os artistas (músicos, pintores, estátuas) que dão tanta vida às ruas.

PICCADILLY CIRCUS: uma praça conhecida pelos famosos painéis publicitários e a estátua de Eros (deus do amor),

LONDON EYE: a roda-gigante de observação.

BUCKINGHAM PALACE: a residência oficial da família Real britânica.

LONDON BRIDGE: uma das pontes mais históricas de Londres.

BIG BEN: o sino instalado no Palácio de Westminster, que continua em obras.

NATIONAL GALLERY, para quem gosta de pintura, que se encontra na Trafalgar Square: uma praça que é considerada o coração de Londres.

THE ENGLISH ROSE: a minha escolha para o chá das cinco.

E assim termina a lista dos locais visitados durante a minha curta viagem à capital londrina.

Londres é uma cidade linda, cosmopolita, cheia de charme, cinza mas quando o sol aparece cheia de luz e brilho…enorme e com muitas atividades, pontos turísticos para visitar e passeios para dar!

Victoria Station

Kensington Gardens

Kensington Gardens

Kensington Gardens

Kensington Gardens

Trafalgar Square

National Gallery

Charing Cross

Queen Street

Bayswater Road

Underground

Underground

Underground

Camden Town

Camden Town

Camden Town

Camden Town

Camden Town

Camden Town

Camden Town

Camden Town

Londres

Soho

Soho

Covent Garden

Covent Garden

Covent Garden

Notting Hill

Mercado Portobello Road

Notting Hill

Mercado Portobello Road

Notting Hill

Mercado Portobello Road

Mercado Portobello Road

Buckingham Road

Buckingham Palace

St James’s Park

The English Rose

The English Rose

Westminster Station

London Eye

Underground

Piccadilly Circus

E então, gostaste da viagem?

Pin It on Pinterest