Como ver algo positivo num momento menos bom?

Hoje não vou falar de roupa, estilo, outfits, hoje apetece-me partilhar contigo uma experiência menos boa que aconteceu há um mês atrás, alguns dias antes do Natal, do meu aniversário, da passagem de ano…dos dias de festa. Caí e fraturei o pulso direito.

Os imprevistos acontecem e aí apercebes-te que afinal não controlas tudo e que tens que lidar com eles, que há acontecimentos que te obrigam a parar e a aprender a viver ao “ralenti” e não como tu queres. O meu conselho, não penses demasiado nem programes a tua vida ao pormenor, aproveita sim da melhor maneira todos os dias!

Talvez tu, também já tenhas passado por isso. Já vivi uma situação idêntica quando tinha uns 15 anos, mas desta vez foi diferente. Tento perceber cada vez mais que lição posso tirar de tudo o que vou vivendo, dos bons momentos e dos menos bons. O que posso reter deste mês de gesso, é que afinal somos uns sortudos e não temos consciência disso.

Parece tudo tão fácil e normal, todos aqueles pequenos gestos automáticos que temos no nosso dia-a-dia, espreguiçar-se, abrir uma janela, acender um fósforo, apertar os cordões, cortar um bife, descascar uma fruta, vestir uma camisola, fechar uma mochila, rasgar um saco de chá, cortar as unhas, abrir um frasco de compota, apanhar o cabelo, escrever com uma caneta etc… mas tenta fazer tudo isso só com uma mão, com a mão direita para quem é canhoto e vice-versa.

Confesso que muitas vezes voltei à minha infância onde ainda não conseguia fazer tudo sozinha, senti-me pequenina com 34 anos! Durante estes trinta dias lembrei-me constantemente de todos aqueles que têm ou nasceram com alguma incapacidade e que vivem com ela os 365 dias do ano, eles sim são uns HERÓIS! Sinto um enorme respeito e admiração por eles.

Um dia destes, cruzei-me com alguém na rua que me disse, “sabes quando te acontece este tipo de coisas, depois dás conta que afinal “la vie est belle” (a vida é linda)”, é tão verdade!

Além dessa tomada de consciência, dei à mão esquerda a importância que até agora não lhe tinha dado, tornou-se desafiante aprender a executar uma multitude de tarefas que nunca tinha imaginado conseguir fazê-lo só com ela.

Mas como se costuma dizer, a dois tudo fica mais fácil, neste caso a duas :):

Bem-vinda mão direita, contigo vou poder fazer tudo aquilo que mais adoro <3 vestir-me como me apetece, escrever, fotografar, ser independente…contigo sinto-me novamente EU, contigo sinto-me COMPLETA!

 

COMMENT VOIR LE BON CÔTÉ DES CHOSES DANS UNE MAUVAISE EXPÉRIENCE?

Aujourd’hui je ne vais pas te parler de vêtements, de style, d’outfits, aujourd’hui j’ai envie de partager avec toi, une mauvaise expérience, que j’ai vécu il y a un mois, juste avant Noël, mon anniversaire, le réveillon…juste avant les Fêtes. Je suis tombée et je me suis fracturée le poignet droit.

Quand un imprévu comme celui-ci t’arrive, tu t’aperçois, en fait, que tu ne peux pas tout contrôler, que tu dois apprendre à y faire face et qu’il y a des choses qui t’obligent à t’arrêter, à vivre au ralenti même si tu n’es pas d’accord. Si j’ai un conseil à te donner, ne vis pas ta vie comme si tu devrais suivre un planning, profites-en le mieux que tu peux, tous les jours.

Peut-être que toi aussi, t’es déjà passé par là. Quand j’avais 15 ans, j’ai vécu une expérience de ce genre, mais cette fois-ci c’était différent. J’essaye, de plus en plus, de comprendre tout ce qui m’arrive et d’en tirer une leçon, que ce soient des bons ou des mauvais moments. Ce que je peux te dire, après un mois de plâtre, c’est qu’on est vraiment de vrais chanceux et la plupart du temps on ne se rend pas compte.

Tout a l’air si facile et normal, tous ces petits gestes automatiques de notre quotidien, comme s’étirer au réveil, ouvrir une fenêtre, allumer une allumette, faire ses lacets, couper un steak, éplucher un fruit, mettre un pull, fermer un sac à dos, déchirer un sachet de thé, couper ses ongles, ouvrir un pot de confiture, s’attacher les cheveux, écrire avec un stylo etc…mais essaye de faire tout ça avec une seule main, avec la main droite pour les gauchers et vice-versa.

Je t’avoue que j’ai eu l’impression de retourner en enfance plusieurs fois, à l’époque où je n’arrivais pas à tout faire toute seule, je me suis sentie bien petite à 34 ans. Pendant ces trente jours, j’avais toujours en tête tous ceux qui ont ou sont nés avec un handicap et qui n’ont d’autre choix que vivre avec lui les 365 jours, ce sont des véritables HÉROS ! Ils ont tout mon respect et toute mon admiration.

Un de ces jours, j’ai croisé quelqu’un dans la rue qui m’a dit, « tu sais, quand ce genre de choses t’arrive, en fait tu t’aperçois que la vie est belle », c’est tellement vrai!

En plus de cette prise de conscience, j’ai pu donner à la main gauche toute l’importance que jusqu’à maintenant je ne lui avais jamais donné, un réel défi d’exécuter une multitude de tâches que je n’aurais jamais cru être capable d’accomplir.

Mais d’après ce que l’on dit, tout devient beaucoup plus facile quand on est deux : ) :

Je t’attendais avec impatience main droite, avec toi je vais pouvoir faire tout ce que j’adore <3 m’habiller comme je veux, écrire, photographier, être indépendante …avec toi je me sens à nouveau MOI, je me sens COMPLÈTE !

Are you ready to discover Sweden with Sanne?

I am so proud to share with you an interview with my dear friend Sanne, a native opinion is always the best way to discover a country, don’t you think? 

ENJOY: )!

SANNE, 29 years old, living in Stockholm. Currently working as an English and Swedish teacher. 

GIVE US YOUR VERSION OF A PERFECT DAY IN SWEDEN?

The start of a perfect day would be to have breakfast at home with my boyfriend then perhaps take a stroll along the lake in the nearby nature reserve. Later in the afternoon we would take the train to the city centre in Stockholm and hit a bar in Old town before meeting up with out friends to see a concert. 

LIVING IN SWEDEN, HOW IS IT?

Living in Sweden is oftentimes for me a kind of love hate situation. The weather conditions are shifting all the time, either very hot or very cold. Personally I prefer early early autumn when it’s still warm but the air is cool and crisp and the colours of nature are shifting to red, yellow and orange. The nature is my country’s biggest asset I think and I love how the four seasons differ from one another. The political situation in Sweden is rather “messy” and heading for an unclear future. Our welfare is globally compared very well but a lot of things really could improve. I also think living in Sweden is easy and full of opportunities. 

WHAT IS THE TRADITIONAL SWEDISH FOOD?

I’d say it’s potatoes and fish, meatballs and pork. We have gotten many of our most popular dishes from other countries and the dishes that has been considered traditional has changed over time. We love sweets.

DESCRIBE SWEDEN IN 3 WORDS?

Sweden is modern, beautiful and versatile.

WHICH ARE THE MAIN CHARACTERISTICS OF SWEDISH? 

The main characteristics of the Swedish people might not be perceived as very charming, were known to be reserved and somewhat impolite but that applies mostly to people living in Stockholm I think. Generally people seem to keep to themselves. I think the long dark months of winter could be one of the reasons to that. We’re very punctual and trendy. Sweden is a diverse country with people from many cultures and customs. We’re very service minded and travel a lot.

WHEN WE THINK ABOUT SWEDEN, WE SEE IMMEDIATELY BLOND PEOPLE, DID YOU ALWAYS HAVE BROWN HAIR?

It may be true that blond hair is a common feature amongst people here in the north countries, but since the Swedish people comes from many different parts of the world we see all kinds of features and hair colours here. I was born a blonde, and my natural hair colour is of a darker blonde, I’ve dyed my hair regularly since I was a teenager. At the moment I’m a red head like my grand- grand mother!

“Me as a petite blonde! Photo by mum.”

HOW DO YOU SPEND SUMMER IN SWEDEN?

I spend my summers in Stockholm and in the north of Sweden, there’s nothing like the Swedish countryside during summer; green, blooming and romantic.

DO YOU HAVE A FAVOURITE PLACE IN SWEDEN?

My favourite place would be my grandfathers birthplace in the north of the country, once every summer I spend a weekend there with my large family. I love that place for its stillness, large forests, old beautiful wooden houses and folk music. I feel at home when I’m there. 

“My grandfathers birthplace in Hälsingland. Photo by me.”

TELL US ABOUT PLACES THAT WE SHOULD VISIT IN YOUR BEAUTIFUL COUNTRY?

I immediately think of the beautiful north parts of the country. I used to live on Gotland, a Swedish island in the Baltic Sea which is definitely worth a visit. My hometown Stockholm. Also the south parts of the country with its vast fields. The west coast is splendid. 

“Gotland. Photo by me.”

WHAT ABOUT YOUR HOBBIES?

My biggest passion is photography, that’s what I’d love to do as a professional in the future. I also like do draw and paint. I also like music and play guitar and I’d like to start singing in a church choir.

                    “An exemple of my abstract art.”

PHOTOGRAPHY IS ONE OF YOUR PASSIONS, TELL US THE MOST IMPORTANT PICTURE YOU EVER CAUGHT?

I think it has to be the photos of my nieces and nephew, my brothers wedding and most recently my cousins wedding.

“My cousins wedding. Photo by me.”

CAN YOU DESCRIBE YOURSELF IN SOME WORDS?

Hm… I consider myself to be open minded, easygoing and humorous. I can also be pretty reserved at times and easily annoyed haha… Also creative and considerate.

WHAT IS YOUR FAVOURITE SONG?

I’ve got plenty of favourite songs but Jason Isbell “Cover me up” is one particular.

GIVE US THE NAME OF A SWEDISH PERSON THAT WE REALLY SHOULD KNOW!

Hm… Since I like to draw I’d say John Bauer is one you should know of, he’s famous for his fairytale inspired pictures, most swedes recognise his art.

“John Bauer’s most famous picture.”

Já pensaste no teu próximo corte de cabelo?

Com a chegada do mês de Setembro, dei por mim a pensar que um corte de cabelo era bem-vindo.

Depois de passar um Verão entre praia e piscina para a maioria das pessoas, nada melhor do que mimar os nossos cabelos com uma ida ao cabeleireiro, porque mesmo se tiveste todos os cuidados durante esta época, um corte é sempre um ótimo ritual para a tua rentrée

Cortar de três em três meses é ideal para que ele cresça saudável e forte! 

Procurei algumas imagens que me inspiram e que me estão a influenciar para o meu próximo corte. Tenho dois em mente, adivinhas quais são? : )

Acho que os cabelos curtos estão a ganhar cada vez mais terreno aos outros cortes nos últimos anos. O lado prático é claramente uma das principais razões desta escolha, uma tendência que acho que veio para ficar e conquista cada vez mais mulheres.

Cabelo por cima dos ombros, com ou sem franja, liso ou mais ondulado. Privilegiei os cortes curtos para este artigo à exceção da imagem com franja mais curta por cima das sobrancelhas e cabelo mais comprido que também é uma opção bem original.

Importante realçar que antes de passar ao ato, é melhor consultar um profissional e pedir a opinião porque mesmo se as imagens dos cortes incentivam sempre a fazê-lo, há alguns cuidados a ter em conta. 

E daí que me surgiu uma ideia para um dos próximos posts, conselhos para um bom CORTE!

Até lá…

  

Aprende a lidar com a nostalgia!

Com o fim das férias para a maior parte das pessoas, o regresso a uma vida mais “normal”, ao trabalho, à rotina, pareceu-me ser o momento certo para escrever este artigo sobre a maneira de como podemos “quebrar” a tal melancolia que surge do nada.

Em francês há uma expressão gira, que gosto muito,”avoir le blues” (andar deprimido, nostálgico, estar a viver um momento menos bom). O blues é um género musical afro-americano, que carrega tristeza e nostalgia e que era cantado na época da escravidão para esquecer, um pequeno aparte.

Todos nós somos contagiados por essa sensação de tristeza sem grande explicação durante a nossa vida e às vezes trata-se apenas de um estado passageiro como por exemplo os domingos a partir do fim da tarde e particularmente à noite. Não sei se partilhas a mesma opinião?!

Acho que a explicação é bastante óbvia, acabámos de passar mais tempo com a família ou com as pessoas que adoramos, a fazer atividades divertidas e animadas e chega aquela hora onde tomamos consciência que terminou e vamos voltar às tarefas do dia-a-dia e algumas mais aborrecidas. Claro que, há momentos de altos e baixos bem mais complicados mas para tudo há solução!

Eis uma lista que te pode servir de “antídoto” para essas ocasiões:

– cria uma playlist de músicas que faça a tua mente viajar, que te faça sorrir, sonhar…

– encontra aquele sítio onde te sentes inspirada, feliz, serena, em harmonia (por exemplo: um café acolhedor…)

– privilegia o contacto com a Natureza, escolhe uma praia para ouvir a melodia do mar, sentir os pés na areia, um jardim onde estás rodeada de verde e ar puro…

– escolhe a tua roupa mais bonita e faz-te gira, para ti…

– convida aquela pessoa que te compreende só com um simples olhar para sair, dançar

– prepara um piquenique num sítio encantador

– marca um jantar com as tuas amigas de infância para umas boas gargalhadas

– sabes aquele teu amigo/a que vive noutro país e que te convida constantemente, esta é uma boa altura para essa visita

– planeia uma escapadinha com um destino que desconheces, que te leva a estar atenta aos detalhes porque tudo é novidade

– junta-te a um grupo de voluntariado, onde te vais sentir feliz por contribuir para o bem dos outros

– pratica uma atividade física que te vai “obrigar” a desviar o teu foco dos problemas

– marca aquela massagem de relaxamento que estás sempre a adiar

– vê um filme, uma comédia que te vai roubar um sorriso

– se ainda não experimentaste, yoga, meditação é uma óptima opção

Cuida de ti <3!

Ser Naturalmente Bonita – Revista Saúde Natural

Hoje quero partilhar contigo o meu primeiro artigo “Ser Naturalmente Bonita” publicado na Revista Saúde Natural!

Valorizo cada vez mais o meu lado natural, principalmente a partir dos 30 e achei interessante escrever sobre este tema. Explorar e desenvolver “o que é ser natural” e tentar mudar a opinião negativa que muitas vezes temos foi o meu grande desafio.

Proponho algumas DICAS que te podem ajudar a acreditar no teu potencial e a expor a tua singularidade com orgulho! 

Espero que com este texto tomes consciência do quão importante é o teu lado natural, que cuides de ti e que te sintas feliz por seres única.

 

Boa leitura!

Inspira-te nos looks da Princesa Diana!

Hoje apeteceu-me ir ao meu baú da Inspiração e falar de alguém que continua a inspirar-me mesmo já não estando cá e de certeza que não sou a única! Já passaram quase 21 anos, e a Lady Di continua a ocupar um lugar especial no <3 das pessoas em todo o mundo.

Diana, não precisa de grandes apresentações, conhecida como a PRINCESA que tinha um bom coração, sempre envolvida em missões humanitárias, lembrada pelo seu estilo único ora casual, ora sofisticado, um exemplo e uma fonte de inspiração para todas as Mulheres.

Não sei se partilham a mesma opinião, mas para mim a Princesa Diana é sinónimo de elegância, glamour, classe, brilho, encanto, simplicidade, carisma, presença. Recordada como a “Princesa do Povo”, foi um ícone de estilo nas décadas de 80/90 e continua a cativar as gerações.

Com um guarda-roupa tão “rico”e inspirador, não foi difícil reunir imagens, que do meu ponto de vista, nos podem inspirar no nosso dia-a-dia. Não escolhi os visuais com mais glamour, como vestidos de cerimónia ou looks usados em ocasiões especiais, optei sim por aqueles que são mais informais e adequados ao nosso quotidiano.

Fatos, saia ou calças e blazer = tailleurs, calções de ciclismo, ténis chunky, jeans cintura subida e camisas, chapéu, saias floridas e plissadas, camisolas largas e compridas, sapatos estilo masculino, padrões bolinhas, quadrados, leopardo, fato de banho, vestidos, tons nude e cores vivas, bomber, doudoune, macacões…

Uma verdadeira MUSA do mundo da Moda!

Pin It on Pinterest